Bem-Vindo ao Estação 018!


Seja bem-vindo ao "Estação 018"! Um blog pouco reticente, mesmo cheio destas reticências que compõem a existência. Que tenta ser poético, literário e revolucionário, mas acaba se rendendo à calmaria de alguns bons versos. Bem-vindo a uma faceta artística do caos... Embarque sem medo e com ânsia: "Estação 018, onde se fala da vida..."

sábado, 11 de agosto de 2012

De Olho na Obra: "Os Pilares da Sociedade" (de George Grosz)





A obra acima é, sem dúvidas, a mais expressiva do movimento alemão Nova Objetividade (originalmente, Neue Sachlichkeit). Foi pintada em óleo sobre tela em 1926, a crítica social é clara e gritante - marca da arte alemã no entre-guerras. Nela, George Grosz questiona - e satiriza - a visão que nos foi passada de "sustentáculo" da sociedade.
Mas, vamos para o De Olho na Obra:

1- O plano de fundo: Para representar o caos social sustentado pelos "pilares", o pintor criou a obra sobre completa desordem - que chega ao auge no prédio em chamas (parte superior esquerda da obra).

2- O pilar social "militar": Para fortalecer a ironia, Grosz pôs - na parte superior direita da obra - alguns soldados, e o soldado em evidência tem sua espada suja de sangue e ainda aponta uma arma para frente.

3- O pilar social "religioso": Com um sorriso tosco, o clérigo corre em direção oposta aos militares e com os braços abertos. Grosz grita a hipocrisia que mora nas elites religiosas que permaneceram - e ainda permaneceriam - caladas durante as atrocidades da guerra.

4- O pilar social "político": Com merd - merda mesmo - na cabeça, o líder político alemão é retratado como um fantoche das imposições políticas. O social democrata é satirizado pelo rosto que aparenta embriaguez.

5- O pilar social "jornalístico": Com um penico na cabeça, o jornalista da pintura exibe uma pena extensa e pomposa, segura também seus escritos com aparente irritação. Grosz apresenta o jornalista louco e irrisório no caos político que se desenhara naquele momento da história.

6- O pilar social "ultranacional": Em primeiro plano - indiscutível destaque - está o cidadão ultranacionalista. Exibindo a suástica - símbolo nazista por excelência - na gravata, o homem empunha uma espada numa mão e na outra segura um copo de cerveja. Em sua cabeça, há uma imagem de batalha: um cavaleiro empunhando uma lança.

*
Espero que tenham gostado de mais um "De Olho na Obra". - Até o próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário